OMS declara 2020 como o ano internacional da Enfermagem

Com o objetivo de reconhecer o trabalho realizado por enfermeiros e parteiros em todo o mundo, além de defender mais investimentos para esses profissionais e melhorar suas condições de trabalho, educação e desenvolvimento profissional, a Organização Mundial da Saúde (OMS) definiu que 2020 é o Ano Internacional da Enfermagem e Obstetrícia. Segundo a OMS, o mundo precisa de mais nove milhões de enfermeiros e parteiros para atingir a meta de cobertura universal de saúde até 2030.

Para a professora Carolina Sales, chefe substituta do Departamento de Enfermagem da Ufes, a importância da data se dá também pela celebração do bicentenário de nascimento de Florence Nightingale, que foi a precursora da enfermagem enquanto profissão, e ainda por empoderar e valorizar os enfermeiros que atuam tanto na assistência à saúde, nos hospitais, nas unidades de saúde e em cargos de gestão.

Florence Nightingale profissionalizou e aprimorou o atendimento a soldados doentes e feridos durante a Guerra da Crimeia, em 1854, e com mais 38 mulheres organizou um hospital que atendeu a mais de quatro mil soldados. Essa ação humanitária fez com que a mortalidade dos soldados, que era de 40%, caísse para 2%. Com o prêmio recebido pelo governo inglês por esse trabalho, fundou em Londres, em 1860, a primeira escola de Enfermagem. Ela ficou conhecida na história pelo apelido de "A dama da lamparina" ou “Senhora da lâmpada”, pelo fato de usar esse instrumento para  iluminar os feridos durante a noite.

A professora Carolina Sales destaca como exemplo de dedicação e exemplo profissional a enfermeira e atual vice-reitora da Ufes, Ethel Maciel, que é consultora da OMS na área de tuberculose e coordenadora do Laboratório de Epidemiologia da Ufes. “Ela é uma inspiração, exemplo e incentivo para a nova geração de enfermeiros”, destaca. A chefe substituta enfatizou ainda a importância da professora aposentada Maria Edla Bringuente, que foi uma das professoras pioneiras do curso de Enfermagem da Ufes. Ela será homenageada pelo Conselho Universitário. “Temos também vários enfermeiros que se formaram na Ufes, ocupando cargos de destaque no cenário capixaba, como o enfermeiro Luiz Carlos Reblim, que foi secretario de saúde dos municípios de Vitória e de Serra, além de diversos enfermeiros que ocupam cargos de coordenação de áreas técnicas na Secretaria Estadual de Saúde (Sesa), que prestam excelentes trabalhos a nossa sociedade ”, finalizou.

A profissão - Os enfermeiros são responsáveis pelos cuidados diretos a pacientes graves e de maior complexidade técnica, que são aqueles que exigem base científica e que demandam decisões imediatas. Desempenham um papel vital na prestação de serviços essenciais de saúde em todos os níveis de atenção e são cruciais para promover a saúde e prevenir doenças. Atuam no controle e na prevenção de doenças infecciosas e transmissíveis, e nos danos que podem ser causados durante o atendimento, além de assistência à gestante antes e depois do parto, entre outras atividades na área da saúde.

Ufes - Com mais de 2.300 profissionais formados atuando em diversas instituições do país e algumas no exterior, o curso de Enfermagem do Centro de Ciências da Saúde (CCS) foi criado em agosto de 1976 e participa de vários projetos de grande importância para a sociedade, que integram ensino, pesquisa e extensão, possibilitando aos profissionais uma visão mais crítica e realista da sociedade brasileira.

Atualmente, o curso de Enfermagem da Ufes possui 280 alunos, distribuídos em oito períodos, e 34 professores, entre mestres e doutores, que atuam no ensino da graduação, em projetos de pesquisa e no programa de pós-graduação. Em 2011, o Departamento de Enfermagem criou o mestrado profissional em Enfermagem, com o objetivo principal de qualificar docentes e enfermeiros em suas áreas de atuação nos campos de ensino, pesquisa, assistência e administração. O mestrado já formou mais de 65 mestres e conta com 38 alunos regulamente matriculados.

São Mateus - Desde 2005, a Ufes também oferece o curso de graduação em Enfermagem no Centro Universitário Norte do Espírito Santo (Ceunes), em São Mateus, que privilegia a formação do enfermeiro com visão generalista, ético-humanista, crítico e reflexivo. A estrutura curricular do curso permite a distribuição das disciplinas nas áreas temáticas que norteiam a formação do profissional no intuito de fortalecer a articulação da teoria com a prática, valorizando a pesquisa individual e coletiva, assim como os estágios e a participação em atividades de extensão.

O curso oferece 50 vagas semestrais e abrange quatro áreas temáticas: bases biológicas e sociais da Enfermagem, fundamentos da Enfermagem, assistência de Enfermagem e administração em Enfermagem, complementadas pelo estágio supervisionado, atuando na assistência, no ensino, no gerenciamento e na pesquisa.

 

Texto: Jorge Medina

Categoria: 
Destaque
Acesso à informação
Transparência Pública
Planejamento e Gerenciamento de Contratações (PGC)
Dados abertos
Prestação de contas

Av. Fernando Ferrari, 514, Goiabeiras | Vitória - ES - CEP 29075-910 | © Universidade Federal do Espírito Santo 2013. Todos os direitos reservados.