Pesquisa compara italiano falado pelos imigrantes no Espírito Santo e na Itália

As transformações pelas quais passaram a língua italiana e suas variedades, trazidas pelos imigrantes ao Espírito Santo, serão estudadas pelas professoras da Ufes, Edenize Peres e Mariza Moraes, do Departamento de Línguas e Letras da Ufes, e pela professora italiana Giuliana Giusti, do Departamento de Estudos Linguísticos e Culturais Comparados da Universidade Cà Foscari, de Veneza.

Os italianos chegaram ao estado vindos de diversas regiões, como Vêneto, Lombardia e Piemonte. O objetivo da pesquisa é comparar a língua falada hoje por seus descendentes, principalmente nas zonas rurais do estado, e as faladas atualmente nas diversas regiões da Itália.

Segundo a professora Edenize Peres, a pesquisa é inédita no Espírito Santo e de muita relevância para os estudos de Contato Linguístico, pois, com ela, "será possível traçar os caminhos da mudança que ocorreu com as línguas de imigração no estado e também descrever as consequências de seu contato com o português".

Texto: Nábila Corrêa
Edição: Thereza Marinho

 

Categoria: 
Destaque
60 anos da Ufes
Acesso à informação
Transparência Pública
Dados abertos
Reestruturação e Expansão das Universidades Federais
Prestação de contas

Av. Fernando Ferrari, 514, Goiabeiras | Vitória - ES - CEP 29075-910 | © Universidade Federal do Espírito Santo 2013. Todos os direitos reservados.