Laço azul símbolo da campanha para a prevenção e diagnóstico precoce do câncer de próstata

Professores da Ufes falam sobre suas pesquisas em bares de Vitória

Professores da Ufes estão entre os convidados para participar do Pint of Science, festival internacional que combina ciência e cerveja e que será realizado pela primeira vez em Vitória. O evento acontece simultaneamente em 20 países nos dias 14, 15 e 16 de maio e tem o objetivo de ser um espaço de divulgação científica em que pesquisadores das mais diferentes áreas são convidados a saírem de seus laboratórios e irem para o bar compartilharem com a sociedade suas pesquisas e estudos. A ideia é que a ciência seja desmistificada e discutida de forma leve com o público.

O Pint of Science chegou ao Brasil em 2015 e, agora, é realizado no Espírito Santo sob a coordenação do professor do Departamento de Física da Ufes Laércio Ferracioli.

Clique aqui para assistir à entrevista feita pela TV Ufes com o coordenador do Pint of Science Vitória.

Além de Vitória, mais 50 cidades brasileiras também irão sediar o festival. “O Pint of Science é um evento que traz a ciência até a sociedade. Que busca mostrar para a sociedade o valor de um estudo científico e o quanto ele impacta a vida das pessoas. É uma oportunidade única e um desafio enorme, principalmente, para o pesquisador, que terá de encontrar alternativas compreensíveis de falar sobre seus estudos. A ciência precisa achar um espaço para se comunicar melhor com a sociedade”, destaca o professor do Departamento de Oceanografia da Ufes, Alex Bastos, que irá falar sobre os estudos desenvolvidos acerca do impacto da lama da Samarco no Rio Doce.

Durante o festival, os pesquisadores conversam com o público de forma descontraída, respondem perguntas e não há formalidades como inscrição ou emissão de certificados. Também não é preciso pagar entrada, apenas o que for consumido nos estabelecimentos que sediam o evento. As apresentações serão realizadas das 19h30 às 21 horas em todos os bares.

Assim como Bastos, outros pesquisadores também concordam que há certa barreira de comunicação entre os estudiosos e a comunidade em geral. É o caso do pesquisador e professor do Departamento de Engenharia Ambiental, Ricardo Franci, que afirma: “De maneira geral, os pesquisadores têm certa dificuldade de transformar a informação complexa em algo compreensível e útil para os seus interlocutores. E isso acontece porque os pesquisadores ficam completamente absorvidos pelos seus estudos. A ideia do festival é genial e nos põe em situação desafiadora para conseguirmos trazer a informação de forma descontraída e compreensível para o público leigo”.

Além dos professores Alex Bastos e Ricardo Franci, irão participar ainda os professores Teodiano Filho, do Departamento de Engenharia Elétrica; Sérgio Lucena, do Departamento de Ciências Biológicas; Júlio Fabris, do Departamento de Físicae Daniel Gomes, do Departamento de Ciências da Saúde.

“Copo da Ciência”

A ideia do festival surgiu depois que dois pesquisadores do Imperial College London convidaram pessoas com Alzheimer, Parkinson, doenças neuromusculares e esclerose múltipla a conhecerem de perto os laboratórios dos cientistas e ver o tipo de pesquisa que realizavam. A experiência foi tão inspiradora que a dupla decidiu propor um evento em que os pesquisadores pudessem sair das universidades e institutos de pesquisa para conversar diretamente com as pessoas e assim, em maio de 2013, surgiu o Pint of Science. O nome inglês do festival se refere ao copo inglês comum para se beber cervejas chamado Pint, podendo traduzir livremente o nome para “Copo da Ciência”.

Confira a programação em Vitória:

14 de Maio

Ilha de Trindade e Arquipélago Martin Vaz, palestrante João Gasparini (UVV). Local: Bar do João, em Santa Martha.

Bioindicadores Ambientais, com Tatiana Heid Furley. Local: Bar Abertura, em Jardim da Penha.

O ciclo da água nas cidades do futuro, com Ricardo Franci (Ufes). Local: Bar Salsa da Praia, na Praia do Canto.

15 de Maio

Real Science e fake science na nossa vida, com Klinger Barbosa Alves. Local: Bar do João, em Santa Martha.

Sinais cerebrais para comandos de equipamentos, com Teodiano Filho (Ufes). Local: Bar Abertura, em Jardim da Penha.

Febre Amarela Silvestre, Sérgio Lucena (Ufes). Local: Bar Salsa da Praia, na Praia do Canto.

16 de Maio

Quando o rio virou lama, com Alex Bastos (Ufes). Local: Bar Abertura, em Jardim da Penha.

Novos desafios e fronteiras do envelhecimento saudável, com Daniel Gomes (Ufes). Local: Bar Salsa da Praia, na Praia do Canto.

A luz que curva: 100 anos do Eclipse Solar que confirmou Albert Einstein, com Júlio César Fabris (Ufes). Local: Bar do João, em Santa Martha.

 

Texto: Lorraine Paixão (estagiária de Comunicação)
Edição: Thereza Marinho

 

 

Categoria: 
Destaque
Evento
Acesso à informação
Transparência Pública
Dados abertos
Prestação de contas

Av. Fernando Ferrari, 514, Goiabeiras | Vitória - ES - CEP 29075-910 | © Universidade Federal do Espírito Santo 2013. Todos os direitos reservados.