Reitor assina acordo trilateral para produção de café em Moçambique

O reitor Reinaldo Centoducatte e a vice-reitora Ethel Maciel receberam na tarde desta quarta-feira, dia 6, representantes de Portugal e Moçambique para a assinatura de um acordo de cooperação técnica trilateral entre Brasil, Portugal e Moçambique dentro do projeto “Desenvolvimento Sustentável do Café no Parque Nacional Gorongosa/Moçambique em sistema Agroflorestal Integrado no Contexto da Deflorestação, Alterações Climáticas e Segurança Alimentar”. O objetivo é a caracterização e implementação de um sistema de produção de café sustentável no Parque Nacional da Gorongosa, para mitigar os efeitos da deflorestação e da pressão das alterações climáticas, promover o agronegócio e aumentar o rendimento e a segurança alimentar das famílias rurais da região.

Com duração de 60 meses, o projeto prevê a realização de missões técnicas de especialistas da Ufes para atuarem com capacitação e transferência de conhecimentos para a produção e desenvolvimento sustentável do café. A iniciativa conta com a coordenação e financiamento conjunto da Agência Brasileira de Cooperação (ABC) e do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua de Portugal, tendo como instituições implementadoras a Ufes, o Instituto Superior de Agronomia (ISA) da Universidade de Lisboa e o Parque Nacional da Gorongosa, de Moçambique.

Missão

Entre os dias 14 e 18 de agosto de 2017 foi realizada uma missão técnica a Moçambique para discussão e elaboração da proposta do acordo de cooperação técnica, com apoio técnico do Departamento de Ciências Agrárias e Biológicas, do Centro Universitário Norte do Espírito Santo (Ceunes), do Instituto Superior de Agronomia da Universidade Nova de Lisboa, de Portugal, e da Administração Nacional de Áreas de Conservação (Anac), do Ministério da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural de Moçambique.

O professor do Ceunes, Fábio Luiz Partelli, é o coordenador da parte brasileira no projeto, que evidencia a importância do trabalho desenvolvido pelo Brasil na adaptação de metodologia de desenvolvimento sustentável do café, sobretudo com a experiência adquirida pelo Ceunes na sua trajetória de cultivo da planta.

O orçamento inicial do projeto é de 903 mil dólares e vai beneficiar 85 produtores rurais por ano, sendo 25% mulheres. Além disso, estarão envolvidos servidores técnicos, estudantes e professores de graduação e pós-graduação de Brasil e Portugal, que participarão de ações de capacitação e formação de técnicos, agricultores e estudantes de licenciatura, mestrado e doutorado de Moçambique. O projeto é fruto de uma parceria institucional, existente há mais de 10 anos, de trabalhos de pesquisa em café entre Brasil e Portugal, agora com o objetivo mútuo de apoiar o desenvolvimento de recursos humanos e tecnologia agrícola em Moçambique.

Entre as ações está a elaboração de um manual de boas práticas de gestão e manejo da cultura do café, com foco nos aspectos determinantes como procedimentos de condução, manutenção das plantas ao longo do ano, colheita, processamento e armazenagem do café. O manual será distribuído gratuitamente para os produtores rurais de Moçambique.

Na foto, a professora Ana Ribeiro (Universidade de Lisboa), o professor Fábio Partelli, o reitor Reinaldo Centoducatte, Sional Moiane (representante do Parque Nacional da Gorongosa), a vice-reitora Ethel Maciel, e Matthew Jordan (Parque Nacional da Gorongosa).

Texto e foto: Hélio Marchioni
Edição: Thereza Marinho

 

Categoria: 
Destaque
60 anos da Ufes
Acesso à informação
Transparência Pública
Dados abertos
Reestruturação e Expansão das Universidades Federais
Prestação de contas

Av. Fernando Ferrari, 514, Goiabeiras | Vitória - ES - CEP 29075-910 | © Universidade Federal do Espírito Santo 2013. Todos os direitos reservados.