Reitor dá posse aos novos membros da Comissão de Acessibilidade da Ufes

Com o objetivo de assessorar e acompanhar a implantação do Plano de Acessibilidade, tomaram posse na última sexta-feira, 17, os novos membros da Comissão de Acessibilidade da Ufes. Na solenidade, realizada na sala de reuniões do Gabinete da Reitoria, estavam presentes o reitor, Reinaldo Centoducatte; a vice-reitora, Ethel Maciel; a vereadora de Vitória Neusa de Oliveira; o assessor parlamentar Gilson Dutra, representando o deputado federal Felipe Rigoni; membros da comissão que participaram da elaboração do Plano; e representantes do corpo docente e discente.

Os 12 novos membros empossados terão a responsabilidade de colaborar com o Núcleo de Acessibilidade da Ufes (Naufes) para pôr em prática as propostas que visam adaptar as instalações físicas dos campi às necessidades específicas das pessoas com deficiência, adquirir tecnologia assistiva para laboratórios de informática e bibliotecas, implantar a sinalização visual nos campi e promover a inclusão digital, além de incentivar continuamente mudanças atitudinais. Essas alterações têm o objetivo de colaborar com a ampliação das habilidades funcionais de pessoas com deficiência, promovendo a independência e a inclusão delas no ambiente universitário.

A nova composição da Comissão de Acessibilidade conta com representantes dos docentes, discentes e técnicos dos diversos setores da Universidade, como o Naufes, a Prefeitura Universitária (PU), a Pró-Reitoria de Graduação (Prograd), a Secretaria de Ensino a Distância (Sead), o Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI), a Biblioteca Central (BC), a Secretaria de Avaliação Institucional (Seavin) e o Gabinete da Reitoria (GR).

A vice-reitora, Ethel Maciel, destacou a importância do trabalho da primeira Comissão, visto que os dados levantados e as mudanças sugeridas pelos membros anteriores também podem ser aplicados fora da Universidade, benefíciando a acessibilidade em nível macro. “Essa questão tem sido prioridade para os gestores da Ufes, o que refletiu na obtenção de recursos extras para esse fim, como a de uma emenda parlamentar, em 2018”, afirmou. A vice-reitora destacou ainda a importância da militância dos estudantes, dando visibilidade aos desafios enfrentados pelas pessoas com deficiência na Universidade.

Escolarização

Além do trabalho permanente de adaptar os campi para atender aos atuais 362 universitários com deficiência, o diretor do Naufes, Douglas Ferrari, colocou como desafio a preparação da Universidade para receber a crescente demanda de pessoas com deficiência, público que tem avançado cada vez mais nos índices de escolarização. “Houve um aumento de cerca de 300% no ingresso de pessoas com deficiência na educação fundamental e de 50% no ensino médio. São pessoas que vão continuar querendo avançar nos estudos e chegar à Universidade”, ressalta.

Para o reitor, Reinaldo Centoducatte, o desafio está em estabelecer as prioridades do Plano de Acessibilidade e executá-las em um cenário de contingenciamento de verbas da educação superior, que afetou principalmente os recursos de capital, necessários para adequação da infraestrutura e aquisição de equipamentos adaptados.
 

Texto: Nábila Corrêa
Foto: Danielle Gonçalves (estagiária de Comunicação)
Edição: Thereza Marinho

 

 

Categoria: 
Destaque
Evento
Acesso à informação
Transparência Pública
Dados abertos
Prestação de contas

Av. Fernando Ferrari, 514, Goiabeiras | Vitória - ES - CEP 29075-910 | © Universidade Federal do Espírito Santo 2013. Todos os direitos reservados.