Ufes reúne voluntários do Ceunes que queiram atuar caso óleo atinja praias capixabas

Será realizada nesta quarta-feira, 6, uma reunião de nivelamento para integrantes da comunidade acadêmica do campus de São Mateus que desejarem atuar como voluntários em caso de constatação da presença de óleo no litoral capixaba. Estudantes, professores e técnicos-administrativos são convidados a participar do encontro, que terá início às 9 horas, no Auditório Central do campus.

Durante a reunião, um representante do Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio) repassará aos participantes informações sobre os vazamentos de petróleo, a atuação vigente no litoral nordeste brasileiro e as ações de prevenção e de planejamentos do comitê capixaba.

“Serão discutidas, também, as possibilidades de atuação da Universidade, que devem se dar de forma coordenada”, reforça o professor do Departamento de Ciências Agrárias e Biológicas do Centro Universitário Norte do Espírito Santo (Ceunes) Marcos Teixeira, membro da comissão interna da Ufes, criada no Centro, e um dos representantes da Universidade no comitê estadual.

Segundo o professor, a participação nessa reunião será considerada pré-requisito para aqueles que quiserem se inscrever como voluntários e sejam membros da comunidade interna do campus de São Mateus.

Planos de contenção

O comitê estadual, que prepara ações para o caso de o óleo chegar às praias do Espírito Santo, está realizando planos de contenção para evitar que o material atinja os manguezais. Na segunda-feira, 4, os professores Mônica Tognella, Luís Fernando Menezes e Rogério Faleiros, membros da comissão interna da Ufes criada no Ceunes, participaram de uma visita técnica ao município de Conceição da Barra.

Acompanhados pelo professor Yuri Walter, eles atuaram juntamente com integrantes do Instituto Estadual do Meio Ambiente (Iema), do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), do Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio), do Corpo de Bombeiros, da Defesa Civil, de secretarias de Meio Ambiente municipais e estadual, de pescadores e de voluntários na definição de propostas específicas de ação conforme as características de cada estuário.

Já nesta terça, 5, os professores Marcos Teixeira e Rogério Faleiros fizeram uma avaliação dos estuários em Barra Nova. Até o momento, não foi constatada a presença de resíduos de derivados de petróleo.

"Em cada região, há uma técnica diferente, porque cada estuário tem uma dinâmica própria", explica Teixeira.

No Ceunes, laboratórios de Ciências Biológicas, de Engenharia de Petróleo, de Química e de Ciências da Saúde poderão ser requisitados para contribuir com as definições relativas a possíveis ações.

Texto: Lidia Neves
Edição: Thereza Marinho
Foto: Comitê estadual

Categoria: 
Destaque
Acesso à informação
Transparência Pública
Dados abertos
Prestação de contas

Av. Fernando Ferrari, 514, Goiabeiras | Vitória - ES - CEP 29075-910 | © Universidade Federal do Espírito Santo 2013. Todos os direitos reservados.