Ufes tem quantidade recorde de bolsas de iniciação científica do CNPq

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) concedeu à Ufes 301 bolsas de iniciação científica (IC) neste ano. O número de bolsas do CNPq na instituição é recorde e representa um crescimento de 36% em relação ao resultado do ano anterior.

Com isso, a Ufes terá o total de 697 bolsas no período 2020/2021, incluindo também as concedidas pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes) e as da própria Universidade. O resultado é o segundo melhor dos últimos dez anos, perdendo apenas para 2013/2014, quando houve um recorde de bolsas da própria Ufes (no gráfico, o número de bolsas disponibilizadas pelas principais agências financiadoras na Universidade).

“O resultado atende a demanda de crescimento de bolsas, uma vez que temos mais estudantes interessados em participar. Por isso, precisamos de novas fontes públicas ou privadas para financiar a iniciação científica”, afirma o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, Valdemar Lacerda Jr. Neste ano, houve um recorde de subprojetos aprovados nos editais de IC, o que representa um crescimento de 40%, considerando os dois últimos editais.

O diretor de Pesquisa da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PRPPG), Fábio Partelli, analisa que o resultado é consequência da boa avaliação da Ufes nos critérios estabelecidos pelo CNPq. “O crescimento recorde da iniciação científica, bem como o recorde de bolsas do CNPq, são fruto da dedicação dos nossos professores e da participação efetiva dos nossos estudantes da graduação, bem como das ações motivacionais e de divulgação dos editais”, afirma.

Distribuição

A Ufes recebeu do CNPq 300 bolsas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic) e uma Pibic Ações Afirmativas. Elas serão destinadas aos próximos 301 alunos da lista de espera. 

Os dados dos bolsistas estão sendo cadastrados pela Universidade no sistema do CNPq até o dia 15 de setembro. “Os estudantes contemplados receberão uma mensagem de e-mail para confirmar o seu aceite. O período da bolsa será de setembro de 2020 a agosto de 2021”, afirma o chefe da Divisão de Iniciação Científica, Antônio Rocha.

Pibiti

Além das bolsas Pibic, a Ufes foi contemplada com nove bolsas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (Pibiti) do CNPq, que visa estimular estudantes do ensino superior ao desenvolvimento e à transferência de novas tecnologias e inovação. O número de bolsas foi mais do que o dobro das obtidas em 2019, quando a Universidade recebeu quatro.

A diferença da bolsa de iniciação tecnológica em relação à de IC é que a de tecnologia busca o desenvolvimento de um produto, resolver um problema específico. Há o estímulo para desenvolver a criatividade, explica a diretora de Inovação Tecnológica da PRPPG, Maria José Pontes.

Para a diretora, o resultado mostra a capacidade da Ufes de produzir inovação. “Foi um aumento importante, que mostra a capacidade da Universidade na área de pesquisa e inovação”, afirma. Maria José Pontes também destaca o crescimento da participação no edital Pibiti da Ufes, que contou com 35 inscritos (clique aqui e veja o resultado parcial): “Indica o interesse tecnológico da comunidade acadêmica, que está atenta à inovação”.

 

Texto: Lidia Neves
Edição: Thereza Marinho

 

Categoria: 
Destaque
Objetivos de Desenvolvimento Sustentável
Essa é uma ação da Ufes relacionada ao Objetivo do Desenvolvimento Sustentável 4 da Organização das Nações Unidas. Clique e veja outras ações.
Acesso à informação
Transparência Pública
Planejamento e Gerenciamento de Contratações (PGC)
Dados abertos
Prestação de contas

Av. Fernando Ferrari, 514, Goiabeiras | Vitória - ES - CEP 29075-910 | © Universidade Federal do Espírito Santo 2013. Todos os direitos reservados.