Campanha vai orientar sobre o uso racional e o descarte de medicamentos

Com o objetivo de orientar a população sobre o uso correto de medicamentos e explicar a melhor forma de descartá-los, o Departamento de Ciências Farmacêuticas, do Centro de Ciências da Saúde (CCS) da Ufes, em parceria com o Conselho Regional de Farmácia do Espírito Santo (CRF-ES), promoverá nesta quinta e sexta-feira, dias 5 e 6, a Campanha sobre Uso Racional e o Descarte de Medicamentos, em alusão ao Dia Nacional do Uso Racional de Medicamentos, celebrado em 5 de maio.

As atividades irão acontecer das 8 às 17 horas, em frente ao Restaurante Universitário, no campus Maruípe, e serão realizadas pelos professores, estudantes e servidores técnico-administrativos do curso de Farmácia. Todo o trabalho será supervisionado pelos docentes do Departamento de Ciências Farmacêuticas.

A campanha também vai orientar e conscientizar a população sobre os riscos que a automedicação pode causar à saúde das pessoas, ressaltar os aspectos positivos da utilização correta dos medicamentos, informar sobre armazenamento e conservação em domicílios e esclarecer dúvidas gerais da população sobre esses produtos.

Pessoas que tenham medicamentos com data vencida ou que não são mais utilizados poderão levá-los para que sejam descartados corretamente.

Dados do Conselho Federal de Farmácia (CFF) apontam que 77% dos brasileiros fazem uso de medicamentos sem qualquer orientação médica. Já a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) calcula que 18% das mortes por envenenamento no Brasil podem ser atribuídas à automedicação, e 23% dos casos de intoxicação infantil estão ligados à ingestão acidental de medicamentos armazenados em casa de forma incorreta.

Descarte correto

A campanha, além de esclarecer a importância do descarte adequado dos medicamentos, vai orientar sobre a forma adequada de descartar medicamentos vencidos ou impróprios para o consumo. Pesquisas indicam que a maioria das pessoas realiza o descarte de remédios de forma incorreta, despejando no lixo, vaso sanitário ou na pia da cozinha, ocasionando a contaminação da água, do solo e dos animais, uma vez que as substâncias químicas contidas nos remédios podem contaminar o meio ambiente.

Um estudo realizado pela faculdade Oswaldo Cruz, de São Paulo, revelou que cerca de 70% dos consumidores não descartam de forma correta os medicamentos vencidos. A pesquisa mostra também que 7 em cada 10 consumidores jogam remédios e suas sobras no esgoto doméstico ou no lixo comum.

A professora do Departamento de Ciências Farmacêuticas da Ufes, Mariana Pinheiro, destaca a importância da campanha. “A campanha tem o objetivo de conscientizar a população. Sem a orientação de profissionais, os medicamentos podem causam vários danos à saúde dos pacientes, como intoxicação ou até a morte. Já descartar medicamentos em locais não apropriados pode oferecer riscos à saúde e ao meio ambiente, contaminando o solo e a água, uma vez que os medicamentos são sustâncias químicas. Com isso, devido aos grandes riscos à saúde humana e ao meio ambiente, o descarte de medicamentos deve ser feito em pontos de coleta específicos, para serem encaminhados à destinação final de forma correta’, explica.

Ela afirmou que, no Brasil, o Decreto nº 10.388 de 5 junho de 2020 instituiu o sistema de logística reversa de medicamentos domiciliares de uso humano, vencidos ou em desuso.

Texto: Jorge Medina
Edição: Thereza Marinho

 

Categoria: 
Destaque
Evento
Objetivos de Desenvolvimento Sustentável
Essa é uma ação da Ufes relacionada ao Objetivo do Desenvolvimento Sustentável 3 da Organização das Nações Unidas. Clique e veja outras ações.
Essa é uma ação da Ufes relacionada ao Objetivo do Desenvolvimento Sustentável 4 da Organização das Nações Unidas. Clique e veja outras ações.
Acesso à informação
Transparência Pública
Planejamento e Gerenciamento de Contratações (PGC)
Dados abertos
Prestação de contas

Av. Fernando Ferrari, 514, Goiabeiras | Vitória - ES - CEP 29075-910 | © Universidade Federal do Espírito Santo 2013. Todos os direitos reservados.