Mestrado em Comunicação abre edital com 50% das vagas reservadas para ações afirmativas

Com 50% das vagas reservadas para ações de políticas afirmativas, o Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Territorialidades (PósCom/Ufes) acaba de lançar edital abrindo as inscrições para o processo seletivo de mestrado com ingresso em 2021. Serão 20 vagas, sendo 35% reservadas para candidatos pretos, pardos ou indígenas (cotas PPI); 5% para pessoas trans, o que engloba travestis, transexuais e transgêneros; 5% para pessoas com deficiência; e 5% para candidatos em condição de refúgio. Os interessados podem se inscrever a partir de 5 de janeiro, tendo em vista as normas do edital (veja o documento completo anexado abaixo).

As inscrições para o processo seletivo devem ser feitas mediante envio, para o e-mail selecaoposcom [at] ufes.br, de cópias do formulário de inscrição preenchido, do projeto de pesquisa, do diploma, do histórico escolar da graduação, da carteira de identidade ou passaporte válido (no caso de estrangeiro) e do currículo cadastrado na Plataforma Lattes. No assunto, deve estar escrito “Inscrição Mestrado em Comunicação e Territorialidades Turma 2021”. O período de inscrições termina em 10 de fevereiro e o resultado final do processo seletivo será divulgado em 7 de maio. As aulas têm previsão de início em 14 de junho.

Todas as pessoas que possuam diploma de graduação (tecnólogo, bacharelado ou licenciatura) em qualquer área, em curso reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC), podem participar do processo seletivo do mestrado em Comunicação e Territorialidades. Estudantes que estão finalizando a graduação também podem se inscrever, estando, no entanto, obrigados a apresentar o diploma ou certificado de colação de grau no ato da matrícula, a qual acontecerá entre os dias 17 e 28 de maio.

Cotas

O PósCom é o primeiro programa de pós-graduação da Universidade a destinar metade de suas vagas a ações afirmativas e um dos únicos a oferecer cotas para pessoas trans. Além disso, o mestrado em Comunicação e Territorialidades foi um dos primeiros a estabelecer reserva de vagas para candidatos pretos, pardos ou indígenas, o que aconteceu em 2016.

“Antes, destinávamos um percentual de 25% das vagas oferecidas em nossos processos seletivos. Agora em 2020, o programa atualizou a Resolução de Ações Afirmativas, compreendendo a urgência e a importância de abarcar outras pautas. Desse modo, o documento passou a ter uma abrangência ampliada, com reserva de vagas de 50% no processo seletivo, passando a contemplar PPI e pessoas com deficiência, trans e em condição de refúgio político”, explica a coordenadora do PósCom, Flávia Mayer.

De acordo com o edital, os candidatos aos 35% de vagas PPI passarão por um processo de verificação, durante o qual uma comissão avaliará fotos dos candidatos e, caso necessário, realizar uma entrevista. Candidatos aos 5% das vagas para portadores de deficiência devem apresentar laudo médico com código da deficiência, contendo tipo e grau. O prazo de validade do laudo é de 180 dias.

Os candidatos aos 5% das vagas daqueles autoidentificados em condição de refúgio político devem apresentar referendo do Comitê Nacional para Refugiados (Conare) ou cédula de identidade de estrangeiro emitida por órgão oficial do Brasil. Já para ocupar os 5% das vagas destinadas para pessoas trans, os candidatos precisam se autoidentificar por meio de manifestação explícita no formulário de inscrição.

Atualmente, a Ufes oferece 64 programas de pós-graduação em nível de mestrado e de doutorado, dos quais cinco adotam reservas de vagas. O mestrado em Artes, por exemplo, oferece 25% de cotas, sendo 50% dessas para estudantes que foram cotistas ou bolsistas integrais na graduação e outros 50% para PPI. Os cursos de mestrado e de doutorado em Ciências Sociais destinam 25% para cotas PPI e 10% para pessoas trans. Outros programas que oferecem reservas para ações afirmativas na Universidade são Psicologia Institucional (25% para PPI) e Política Social (25% para PPI).

PósCom

Criado em 2014, o PósCom/Ufes é o único mestrado em Comunicação do Espírito Santo. Tem área de concentração definida pelos estudos da Comunicação na produção das territorialidades e nas práticas, nos processos e nos produtos midiáticos vinculados a esse conceito, sendo as pesquisas organizadas em torno de duas linhas.

Na linha Comunicação e Poder, os estudantes pesquisam as contradições presentes em produtos culturais, analisando as relações de poder estabelecidas em fenômenos comunicacionais. Tem foco em tecnologias, discursos, conversações, imagens e opinião pública em redes e mídias sociais de internet e os respectivos impactos provocados nas instâncias de poder.

Já Estéticas e Linguagens Comunicacionais é a linha que busca pesquisar a relação entre comunicação e territorialidades a partir das estéticas, linguagens e discursos presentes nas práticas comunicacionais, investigando processos de mediação como parte das sociabilidades contemporâneas.

Os candidatos devem definir qual linha de pesquisa seguir no ato da inscrição, em formulário no qual também será possível escolher a língua estrangeira (inglês, francês, espanhol ou italiano) pretendida no exame de seleção.

O programa, com sede em Vitória, já formou 60 mestres e recebeu conceito 3 na última avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), ocorrida em 2017. A página do PósCom concentra todas as informações referentes ao mestrado em Comunicação e Territorialidades. No canal do YouTube do programa, é possível conhecer os eventos e trabalhos já desenvolvidos pelos estudantes e professores do curso.

Matéria atualizada em 24/11/2020

Texto: Adriana Damasceno
Edição: Thereza Marinho

 

Categoria: 
Destaque
Edital
Objetivos de Desenvolvimento Sustentável
Essa é uma ação da Ufes relacionada ao Objetivo do Desenvolvimento Sustentável 4 da Organização das Nações Unidas. Clique e veja outras ações.
Essa é uma ação da Ufes relacionada ao Objetivo do Desenvolvimento Sustentável 10 da Organização das Nações Unidas. Clique e veja outras ações.
Acesso à informação
Transparência Pública
Planejamento e Gerenciamento de Contratações (PGC)
Dados abertos
Prestação de contas

Av. Fernando Ferrari, 514, Goiabeiras | Vitória - ES - CEP 29075-910 | © Universidade Federal do Espírito Santo 2013. Todos os direitos reservados.